Santidade e Caráter (Fp 3.12-16)

Um comentário em “Santidade e Caráter (Fp 3.12-16)”

  1. Edielson B do Carmo says:

    Um texto, acima de tudo, provocativo. O que percebemos no mundo hoje, igualmente no Brasil, é um cristianismo raso, sem profundidade, fruto de experiências focadas no emocional e menos no apego às Escrituras. Seguir a Cristo, assumindo para si a responsabilidade de carregar a cruz, submetendo-se a um discipulado radical, exige o renunciar à velha natureza adâmica. A maturidade é alcançada por meio das experiências com o próprio Cristo.

Comments are closed.